quinta-feira, 20 de abril de 2017

I RIFA BENEFICENTE/2017. TURMAS QUE MAIS ARRECADARAM

Durante os meses de março e abril, a Escola João Rodrigues Cardoso fez a I RIFA BENEFICENTE/2017, em prol de duas pessoas ligadas à escola que estão necessitando, para isto, a professora Simone Lígia e a escola doaram itens para que fosse montada uma cesta de chocolates para ser sorteada entre os estudantes da escola.
Foram entregues uma lista com 42 números para serem vendidos a R$ 2,00 (dois reais) cada, pelos dois representantes em suas próprias turmas. Foi surpreendente a dedicação e o empenho de alguns representantes que, ao sentir que os colegas não demonstraram muito interesse em comprar as rifas, foram vender fora da escola, aos seus amigos e vizinhos, como é o caso do estudante Adonay Santos, cujo empenho rendeu para a sua turma a 1ª COLOCAÇÃO NO RANCKING DAS TURMAS QUE MAIS VENDERAM NÚMEROS DA RIFA.
Outro caso de dedicação foi o dos representantes Eduardo Ramos e Marcos Reis, que compraram nove números cada para completar a lista, e desta forma, a turma cumpriu com a meta que havia sido estabelecida: cada turma deveria vender a lista completa. Também houve compradores, estudantes ou não, que não fizeram questão do troco. O que muito nos alegrou e fez com que situações tristes como o caso da turma que não quis participar e foram vendidos apenas dois números.
E no dia 11 de abril, foi feito o sorteio, cujo ganhador foi o número 550, comprado pela aluna Fernanda do 1º ANO G.
Eis os três primeiros lugares, de acordo com os valores arrecadados pelas turmas:
1º LUGAR: 1º MOD EJA A - VALOR: R$ 169,00
REPRESENTANTES: ADONAY SANTOS / CATIANE SANTOS.
2º LUGAR: 3º MOD EJA B - VALOR: R$ 85,00
REPRESENTANTES: EDUARDO RAMOS / MARCOS REIS
3º LUGAR: 1º ANO D e 1º ANO E - VALOR R$ 62,00
REPRESENTANTES: ANA CLARA ROCHA/MIRELE FERREIRA e GEOVANA SILVA / YASMIM MELLO, respectivamente.
Nossos agradecimentos a todos os nossos estudantes que entenderam a importância que tem a caridade para o crescimento espiritual de cada ser humano.

FOTO ALUNOS 1º EJA A:

terça-feira, 31 de janeiro de 2017

CARTA ABERTA À POPULAÇÃO AGUASBELENSE.


Ao longo da minha vida, quantas vezes eu ouvi que Águas Belas era o "c.. do mundo" e "não fazia parte do Brasil", eu ficava triste por esta forma pejorativa de designar a cidade na qual tantas histórias vivi. Entretanto, hoje entendo o porquê de algumas pessoas falarem dessa forma desta cidade.
Em todo o país estamos vendo diariamente pessoas envolvidas em atos de corrupção sendo punidas: altos empresários, políticos e autoridades importantes de nosso país. E aqui, em Águas Belas, o que temos? O descaso, a impunidade e a perseguição. O descaso dos governantes com a população. A impunidade que reina. E a perseguição aos que “ousam” falar ou exigir os seus direitos.
Por isso temos que conviver com a realidade de uma prefeitura que recebeu mais de 15 milhões no mês de dezembro, que deixou obras inacabadas, não deixou dinheiro em caixa e DEIXOU DIVERSOS TRABALHADORES E APOSENTADOS COM SEUS SALÁRIOS ATRASADOS e nada sofrerá, não terá nenhuma punição? E o pior: todos sabem: poder legislativo, poder judiciário, sindicatos, órgãos de comunicação, igrejas, enfim, toda a população e todos fingem não saber. Aonde está a tão famosa LEI DE RESPONSABILIDADE FISCAL? Aonde está o espírito de solidariedade e de companheirismo dos servidores públicos? Só os que "foram escolhidos neste sorteio macabro" é que devem "tomar as dores"?
Que tipo de alienação é essa que deixa "mudos" todos os que "se diziam esclarecidos e por isso estavam sempre em defesa da classe operária em governos anteriores"?
Por que decidi sair da minha inércia e falar? Porque as lágrimas sentidas de uma colega aposentada que está com 03 meses de salário atrasado me fizeram sentir a dor dela em mim.
Dividir uma miséria de um salário ridículo que se paga a professores em 36 meses é uma solução decente? É uma solução digna? Ficar planejando a viagem para curtir o carnaval enquanto sabe-se que os colegas estão com salários atrasados é uma atitude solidária? Deixar que somente aqueles que estão com salários atrasados lutem pelos seus direitos é ter sentimento de profissional sindicalizado? Nada mais sei, mas muito me entristeço com todos os que estão se omitindo diante da dor dos colegas: A MINHA CLASSE, A MAIORIA DAS AUTORIDADES MUNICIPAIS, O ATUAL GESTOR E TODOS OS FUNCIONÁRIOS PÚBLICOS MUNICIPAIS.
Resta apenas esperar que Águas Belas “passe a fazer parte do Brasil” e um dia a justiça dos homens comece a ser feita aqui também, porque A JUSTIÇA DIVINA, esta com certeza, SERÁ FEITA. Assim espero!
PS. APENAS À TÍTULO DE INFORMAÇÃO: NÃO SOU FUNCIONÁRIA PÚBLICA MUNICIPAL.

PS 2: CONSULTEM O PORTAL DA TRANSPARÊNCIA. http://www.portaldatransparencia.gov.br/

terça-feira, 3 de janeiro de 2017

AINDA SOBRE O DESFILE E SOBRE A BMKK

Cresci em uma cidade do interior, na qual havia o costume dos desfiles cívicos escolares no dia 07 de Setembro, durante a minha vida de estudante de ensino básico, eu participei de alguns deles. Depois com o tempo, os desfiles foram “saindo de moda” e deixaram de acontecer.
Há dez anos, mais precisamente em agosto de 2006, a Escola João Rodrigues Cardoso, para comemorar o seu aniversário de 40 anos, retornou com a tradição do desfile cívico. E foi aí que surgiu a nova banda marcial da escola, que recebeu o nome de um tocador de bumbo de uma das montagens da banda da escola, um ex-aluno, cujo tamanho era proporcional ao seu bom humor e alegria contagiantes, mas que, infelizmente já havia partido para outro plano. E nasceu a Banda Marcial Kylson Kellys, a famosa BMKK.
E a partir daquele ano, a EJRC continuou desfilando, não mais em seu aniversário, mas no Sete de Setembro, que voltou a ser comemorado com desfiles cívicos escolares em nossa cidade. E mais uma vez, o Velho João “lançou moda”, passando a despertar na sociedade aguasbelense o gosto por uma tradição que estava adormecida, foi o resgate do que havia sido bom no passado.
Neste ano, contudo, a equipe escolar da EJRC decidiu priorizar o nosso Desfile do Cinquentenário e não desfilou no Sete de Setembro junto com as demais escolas e preparou-se para fazer um desfile simples, porém elegante, dentro das possibilidades dos poucos recursos, mas que pudesse marcar o encerramento das ações vivenciadas durante este ano em comemoração ao seu cinquentenário, pois ano que vem até julho ainda teremos outros eventos para encerrar as comemorações do Jubileu de Ouro desta escola.
Toda a Família Velho João se mobilizou e a BMKK foi novamente reativada, com a participação dos alunos e dos veteranos. Em meio a toda a trabalheira de final de ano letivo, uma equipe muito boa de voluntários se mobilizou para preparar o desfile. E no dia 17 de dezembro a EJRC descia a avenida puxada pela BMKK. Foi emocionante ver na avenida a graça e a leveza das balizas, a elegância dos ex do Velho João que atenderam ao convite feito pela comunidade escolar: Nazaré Cabral (ex-aluna, ex-professora, ex-diretora adjunta); Zezé Moraes (ex-professora e ex-diretora), Maria Teixeira (ex-professora); Sr. Zé Neto (ex-professor); Aurinha (ex-professora e ex-educadora de apoio); Diogo Cabral (ex-aluno e ex-professor); Lara Cabral (ex-aluna e ex-professora); D. Luzia Malta (ex-profesora); Renata Andrade (ex-aluna e ex- professora); Cida Gurgel (ex-professora); Jarbas Maciel (ex-funcionário administrativo); Tairone Cordeiro (ex-funcionário administrativo); Paulo Quelé (ex-aluno); Ana Cleide (ex-aluna); Mirtes Conê (ex-aluna); Valdeci Melo (ex-aluna); Paulinha Macedo (ex-aluna); Marta Tenório (ex-aluna) e Ânderson (ex-aluno).
A escola não deixou de homenagear também as professoras fundadoras com uma apresentação especial para D. Nilza Ciríaco , D. Maria José Secundino e D. Elba Albuquerque.

São cinquenta anos de serviços prestados e de histórias construídas por cada um dos que por lá passaram. 

PS. Fiz este texto logo após o desfile, entretanto as correrias de final de ano não me permitiram reescrevê-lo e publicá-lo. E agora, decidi não descartá-lo, mesmo estando atrasado.. rsrsrs.

Eis algumas fotos "roubadas das redes sociais":





















Fomos notícia!!!
https://www.youtube.com/watch?v=KxJTjdvqEoM

http://igsweb.com.br/base.php?pagina=album-exibir&id-album=212&titulo-album=Momentos%20do%20desfile%20de%20encerramento%20do%20Jubileu%20de%2050%20anos%20da%20Escola%20Jo%C3%A3o%20Rodrigues



domingo, 18 de dezembro de 2016

O ANO PASSOU E NÃO PERCEBI

E de repente, quando me dei conta, o ano acabou-se. As correrias constantes me fizeram afastar-se do meu velho e bom companheiro de madrugadas insones: este blog. Tantas coisas aconteceram na EJRC desde a minha última postagem, que nem sei se darei conta de nomeá-las todas. 
A equipe de professores do Velho João se desdobrou junto aos seus alunos e desenvolveram projetos didáticos belíssimos em todas as áreas; a Banda Quinteto Oitavado ficou entre as três bandas mais acessadas nas redes sociais e foi convidada para ir se apresentar no Marco Zero, Recife, porém, por motivos pessoais de alguns integrantes, não foi possível fazer esta apresentação.
A construção da nossa tão sonhada quadra terminou. Organizamos uma festa de inauguração: alunos, professores e equipe gestora. E os professores de Educação Física: Jacó e Feliphe não perderam tempo e já fizeram os interclasses de Futebol de Salão, com direito a festa de abertura e de encerramento. E a comunidade local já começou a se beneficiar também com a nossa quadra: jogos/treinos nos finais de semana; casamento civil comunitário para mais de 120 casais; palestras destinadas aos nossos alunos e campeonato de karatê.
A Equipe Gestora ganhou o reforço da Profª Simone Lígia, que adiou o seu pedido de aposentadoria para assumir a função de Educadora de Apoio. 
Tivemos a Festa do Dia do Professor, com tudo o que se tem direito numa festa: ambiente bem decorado, bolo do cinquentenário, comes e bebes com fartura, tudo isso embalado por boa música ao vivo dos amigos Danúbio Melo, Sergio Tavares e Fabiano Cavalcanti.
E por fim, para fechar as comemorações deste ano do Cinquentenário da EJRC, houve o desfile ontem, 17 de dezembro. Foi puxado? Foi. Mas valeu a pena cada minuto de trabalheira que todos nós: professores, alunos e amigos da escola tivemos durante o tempo de preparação: foram viagens cansativas para Recife, Caruaru e Garanhuns para comprar os materiais; foram muitos dias e finais de semana de ensaios da banda; muitas horas gastas com planejamentos e execuções de tudo o que se precisa em um desfile simples, porém feito com amor por todos.
E o resultado foi sensacional: alunos, ex-alunos, professores, ex-professores, ex-diretores e ex-servidores desfilando com orgulho pelas ruas principais da nossa cidade. Afinal são cinquenta anos de história e de serviços prestados e os que sentem amor pelo Velho João, e que puderam, estiveram lá marcando presença. 
A data, entretanto, trouxe alguns inconvenientes e nem todos os que gostariam de participar puderam estar presentes. É a vida!
E nem bem nos livramos do cansaço das atividades/ações do Jubileu deste ano e já estamos pensando em tudo o que faremos no próximo ano para encerrarmos as comemorações do Cinquentenário. É muito amor por esta escola! 
A todos os que têm amor pela EJRC: aguardem teremos mais ações/atividades para festejarmos juntos!!!
Prometo que na próxima postagem farei um painel de fotos com as principais ações e um painel especial com as fotos do desfile.
Até breve!!

sábado, 30 de julho de 2016

Vamos visualizar e torcer pelo Quinteto Oitavado!!!

A Escola João Rodrigues Cardoso se inscreveu no X FESTIVAL DE MÚSICA NA ESCOLA - COEP 2016 - Rede Nacional de Mobilização Social. De acordo com a divulgação feita pelo próprio COEP "o festival visa mobilizar, por meio da música, jovens dos ensinos fundamental e médio da rede pública de ensino, para a elevação da cidadania e inclusão social, propiciando integração, crescimento, trabalho em equipe e revelação de valores artísticos." 
A inscrição foi feita pela atual Equipe Gestora e pelo professor Robson Rayan, que vem sendo o coordenador dos estudantes durante todo o processo de criação e composição da música que está concorrendo: melodia e letra, ambas inéditas e de autoria do grupo Quinteto Oitavado, formado pelos estudantes: BRUNO GABRIEL (2º ANO D), ELIAS COELHO (3º ANO B), LARISSA FERNANDES (2º ANO D), PEDRO PAULO (3º ANO B) e RHAYSSA MATIAS (1º ANO A),
Um dos requisitos do regulamento para a composição das músicas concorrentes é que elas devem ser inspiradas no tema do 8º objetivo do milênio que é “Todo Mundo Trabalhando pelo Desenvolvimento”.  Além de enviar a letra da música, cujo título é Perfeita União, o professor Robson e os estudantes tiveram que ensaiar, gravar em estúdio, fazer um vídeo durante a gravação, editar e enviar para o COEP. Decorrido o prazo regulamentar, o vídeo foi postado no You Tube e está sendo divulgado nas redes sociais. De acordo com o professor Robson "É só divulgação por enquanto, mas ajuda as visualizações". 
O Festival será realizado no Teatro Guararapes, no Centro de Convenções de Pernambuco, no dia 12 de agosto, às 13h, em comemoração ao Dia do Estudante. Os três primeiros colocados serão premiados com instrumentos musicais fornecidos pelas associadas do COEP-PE e medalhas de classificação. As Escolas ganhadoras receberão troféus e serão sorteados brindes entre os participantes, e certificados de participação e medalhas para todos os participantes e escolas.
Vamos visualizar e torcer pelo Quinteto Oitavado!!!
Acesse o link, assista o vídeo, curta e divulgue em suas redes sociais.

https://www.youtube.com/watch?v=QIjT3GjmDZM&feature=share

BRUNO GABRIEL

ELIAS COELHO

LARISSA FERNANDES

PEDRO PAULO

RHAYSSA MATIAS

PROF. ROBSON RAYAN

sexta-feira, 1 de julho de 2016

MÊS DE JUNHO NA EJRC (EM CONSTRUÇÃO)...

E o mês de junho passou tão rápido e com tantas coisas sendo vivenciadas na EJRC que me faltou tempo para postagens neste blog, mas para não passar em "brancas nuvens", farei agora um breve resumo de alguns destes momentos.
Pelo quinto ano consecutivo, a professora Fábia Jaciana com os seus alunos apresentou para a comunidade interna e externa o seu projeto de física e química, desmistificando assim, o "medo" que alguns estudantes têm destas duas disciplinas. Este ano, apesar do tempo meio chuvoso, a exposição foi montada na rua, em frente à escola, recebendo a visita de diversas pessoas da nossa cidade, ajudando os ex-alunos de Fábia a matarem um pouco a saudade da escola ao reverem as fotos dos projetos dos anos anteriores. As fotos serão postadas posteriormente.
O Arraiá do Velho João este ano ocorreu no dia 22, às vésperas da fogueira de São João e contou com a participação de toda a comunidade escolar: funcionários, professores, Comissão Velho João (CVJ), equipe gestora, ex-alunos, que contribuíram com o planejamento, a organização, a venda dos bilhetes para o balaio junino, as doações de comidas típicas para a Bodega do Velho João, o Correio Elegante, a decoração, a animação durante a festa e a organização da escola após a festa (pior parte..rsrsrs).
A grande atração da noite foi a cantora Mônica Almeida, ex-aluna desta escola, que fez todos dançarem e cantarem até o fim. E haja selfies!!! E haja fôlego. De acordo com os nossos alunos, "foi o arraiá mais animada deste ano". Deste momento eu tenho algumas fotos aqui.





















PS. por motivos técnicos e por falta de tempo, complementarei depois...
 

domingo, 22 de maio de 2016

A GESTORA DA EJRC ASSINA PACTO DE METAS PARA 2016



Sexta-feira, 20 de maio, aconteceu na EREM Dom João da Mata Amaral, em Garanhuns, a Reunião de Pactuação de Metas para 2016, com assinatura dos termos de compromisso pelos gestores das escolas da GRE-AM. Esta reunião foi conduzida pelo Secretário de Educação de Pernambuco, Frederico Amâncio, e equipe: Norma Guimarães, Gerente Geral de Gestão por Resultados na Educação e João Charamba, Secretário Executivo. Presentes também, Adelma Elias, gestora da GRE-AM, e sua equipe.
A professora Ana Izabel, gestora da EJRC, participou deste momento, e aproveitou a descontração do intervalo para o almoço para conversar com o Secretário de Educação e sua equipe e apresentar alguns dos problemas pelos quais a escola vem passando: transporte escolar, quantidade insuficiente de carteiras escolares, as instalações elétricas, a internet da escola, entre outros, e solicitar soluções e encaminhamentos para todos estes problemas. 
Contatos foram estabelecidos, situações foram expostas, resta apenas esperar que as ações se concretizem.











 Fotos by Fabiano Cavalcanti